Concerto Ibéria - Música Medieval

Iberia.jpg

A Capela Santa Maria foi o palco do concerto Ibéria de música da idade média nos dias 12 e 13 de agosto. Depois de 12 anos do último festival de música antiga da cidade, que já foi referência neste tipo de música no Brasil, a união do Coro Feminino Collegium Cantorum e do grupo Endriago possibilitou à população, uma rara oportunidade de conhecer músicas medievais que foram importantes no surgimento das línguas ibéricas, dentre elas, o português, espanhol, catalão e galego.

Ibéria teve seu repertório baseado em três manuscritos da Península Ibérica do Século XII, XIII e XIV( Cantigas de Santa Maria,Cantigas de Amigo e Cantigas de Peregrinos ), onde a música Ibérica “inventa” seu feminino através dos cânticos em louvor a Virgem Maria e trovas cantadas em voz literária feminina, apresentando a mulher à espera de seu amado. Nesta época as histórias eram contadas através da música, pode-se dizer que o cotidiano era organizado com o uso da música, a religiosidade era muito forte, o feminino e o amor finalmente começavam a existir. As letras e nos manuscritos registravam estas expressões culturais, fala Ana Cristina Lago, diretora artística do concerto e integrante do coro.

O concerto reuniu dois grupos em um mesmo objetivo, proporcionar uma experiência de apreciação da música medieval ao público curitibano. Foi a junção dos instrumentos usados pelo Grupo Endriago como gaita de foles (galícia), alaúde (árabe) e outros de origem brasileira como alfaia de maracatu, viola de cocho, e a vozes femininas do Collegium Cantorum, dando a possibilidade das pessoas conhecerem as músicas que colaboraram para a formação da nossa língua e até mesmo de nossa cultura.

Outra característica do concerto foi o uso dos espaços interno e externo da Capela Santa Maria para a interpretação cênica das músicas, criando um cenário ideal da idade média, onde a música era tocada em basicamente dois ambientes: a Igreja, incorporada aos ritos litúrgicos que eram praticamente espetáculos, em seu melhor sentido; e ao ar livre, espaço por excelência da tradição oral e da música e costumes mais populares e autônomos.

Saiba mais acessando:
http://iberiamusicamedieval.blogspot.com/